28 de set de 2009

Luzes na Janela

28 de set de 2009

São quase duas da manhã de uma segunda feira que sucede um domingo movimentado. A música que toca é de alguma coisa meio psicodélica. Antes tava tocando I Stay Away do Alice In Chains.
Faz calor. Lá fora o ar está meio parado, e o tempo fechado.
Começou a chover. Parou de chover.
As costas doem. Vou até a janela um pouco. Olho para os prédios da frente e imagino coisas.
No prédio em frente, duas luzes estão acesas. Em duas janelas só a TV ou o computador permanecem ligados. Nas demais o mundo dorme.
Sei bem que sou louco, mas coisas estranhas me acontecem quando vejo luzes acesas em meio ao sincero breu. É o sinal da privacidade alheia, da individualidade de cada lar.
Pessoas podem estar fumando, assistindo um filme de guerra, fazendo sexo, dormindo com a TV ligada. Podem estar matando alguém, ou matando as saudades de alguém.
É louco pensar em cada janela, em cada luz acesa.
A minha luz está acesa agora. O que estou fazendo? Estou escrevendo.
Na verdade, descrevendo a vida agora, o que vejo, sinto e o que acontece.
As vezes só dá vontade de falar o que é que há.
Só.
Daqui a pouco eu vou tomar banho. Vou desligar o computador e deitar assistindo Friends.
E as janelas vão se acendendo, se apagando lá fora. Enquanto a gente dorme, a vida rola enquanto rolamos na cama.
Acho que Cranberries deram o ar da graça. Hora de parar de escrever, e só escutar
Tchau!

Ah, voltou a chover, e eu apaguei a luz!

0 comentários:

 
◄Design by Pocket, BlogBulk Blogger Templates