9 de mar de 2007

Progressivamente

9 de mar de 2007

É surpreendente por vezes o que acontece com quem escreve, com quem gosta de escrever.
Voce acorda certo dia, e não se sente inspirado o suficiente pra escrever coisas bonitas, textos bem elaborados, que tenham uma verdadeira mensagem.
Quando isso acontece voce busca inspiração nas pessoas, nos seus autores preferidos, ou em qualquer coisa que signifique algo pra voce.
Saí de casa, fui a biblioteca da cidade. De cara já sabia o que ia querer ler :Lya Luft.
Ninguém consegue me trazer tanta inspiração como ela.
Passo na banca de jornais, leio as notícias.
Me alegro, me revolto.
Atravesso a rua, cumprimento um conhecido, abraço uma amiga, atendo um telefonema, recebo uma mensagem.
Olho para uma criança que corre deixando a mãe desesperada. Quanta vida, não é?
Vou a locadora, mas não para alugar nenhum filme.
Fui apenas para ler as sinopses dos meus filmes favoritos. Não precisa de muitos, só aqueles. Entenderam? Aqueles!
Hora de ficar em frente ao computador, e tentar escrever alguma coisa.
Tiro a agenda da mochila, o mp3, a caneta. Faço uns rascunhos, olho rascunhos passados.
Lembro do dia anterior.
Do abraço que dei em uma amiga querida que vejo todos os dias.
Me lembro de uma pessoa que tem significado a porção do amor latente dentro de mim.
Lembro da minha família. Dos problemas e sorrisos em família.
Lembro de coisas ruins, de coisas boas.
Notei que pra estar satisfeito eu não preciso só escrever coisas bonitas.
Na verdade, eu só preciso escrever!

0 comentários:

 
◄Design by Pocket, BlogBulk Blogger Templates