15 de jan de 2006

Construindo Sonhos, Transformando a Vida

15 de jan de 2006
A vida se torna complexa demais quando observada de alguns angulos. A medida que varia os pontos de vista sobre tudo que rodeia nosso dia, sentimos insegurança, felicidade, revolta e tudo mais que possamos sentir em determinadas situações, modelando a cada minuto nossos momentos e modificando nosso ser com o que foi aprendido.
Passamos grande parte da vida preocupados com apenas uma coisa: construir. Sim, como se fosse uma casa, colocando tijolos sobre tijolos, onde cada tijolinho tem um significado importante, consolida momentos, transforma e afirma tudo o que vivemos.
Nada é perfeito, sempre há algo que contradiz e contrapõe tudo planejado e construido. Talvez seja nisso que se descubra se o que foi feito até hoje está realmente afirmado, como um teste. Passamos por dezenas, centenas de testes por toda a vida, pra nos dar um mínimo de certeza sobre todo nosso caminho. Descobrimos muitas vezes que as coisas vão bem, ao mesmo tempo que descobrimos que algo esta fora do lugar, ou que tudo está errado. Mas quando é a hora que temos certeza do que descobrimos, para que possamos tentar mudar, encontrar ânimo para construir ou reconstruir? Essa dúvida assola muitas mentes, mas talvez esteja aí o sentido do buscar, encontrar erros e procurar corrigi-los.
Óbvio que em determinadas situações descobre-se algo muito errado. Ficamos tristes, decepcionados, transtornados, com vontade de destruir aquele resto da casa que ficou, não por vontade de recomeçar, mas por raiva, muita raiva.
Nem sempre é fácil descobrir erros e buscar os acertos.Não existe vontade suficiente, a derrota muitas vezes é amarga. Não se sabe de verdade o que está pronto e o que ainda falta.
Penso que o sentido de tudo esteja em olhar além, buscar entender o que foi realmente feito, o que precisa ser jogado ao chão e levantado novamente. Refletir também naquilo que está firme e precisa ser preservado. Nossa vida é como uma casa, que construímos, transformamos do jeito que achamos melhor, daí entramos nela e vivemos. Agora? Bom, agora vou alí repor uns tijolos que caíram...

4 comentários:

Renato Galluzzi

O grande lance é não deixar de construir nunca, porque sempre se pode reformar a casa... nem que seja uma mísera pintura.

Fabio Oliveira

o importante é alem de construir sempre estar mantendo e bem aquilo ja feito, acho q as coisas só acontecem de acordo com as bases ja postas.Um abraço, amigo!!!

Juliano

sabendo viver é o mais importante e as coisas assim vão acontecendo, é só querer e acreditar

Valdir

ééééé´rapah.....
É por aí mesmo que se caminha.
Reconstruindo a vida com alguns ti-
jolinhos e mantendo aqueles que já estão firmes...

 
◄Design by Pocket, BlogBulk Blogger Templates